PLAYER 01 WEB RADIO TROPICAL

PLAYER 01 - AUXILIAR DA WEB RADIO TROPICAL

PLAYER PARA ANDROIDE E SAMARTFONA

PLAYER PARA ANDROID E SMARTFONE PARA OUVIR CLICK NO PLAY

terça-feira, 19 de maio de 2015

Supremo quebra sigilos de Collor


No cenário político nacional, em meio ao desdobramento das investigações do Petrolão, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) no período de 1º de janeiro de 2011 a 1º de abril de 2014. O pedido foi feito pela Procuradoria Geral da República (PGR) nas investigações da operação Lava Jato. Já o juiz federal Sérgio Moro ouviu seis testemunhas de acusação no processo referente a 10ª fase da Lava Jato e quatro ex-deputados se tornaram réus na operação. Enquanto isso, no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff (PT) se reuniu com conselho político para falar sobre ajuste fiscal, cujos cortes orçamentários devem ser anunciados na próxima quinta-feira (21).
O pedido feito pela PGR apura se o senador cometeu o crime de lavagem de dinheiro e se recebeu cerca de R$ 3 milhões em propina em um negócio da BR Distribuidora, empresa subsidiária da Petrobras. Na época da abertura de outros inquéritos da Lava Jato, em março, Collor disse que irá provar sua inocência e negou “qualquer tipo de relação pessoal, política ou empresarial” com o doleiro Alberto Youssef, delator que colabora com as investigações.
Audiência - As seis testemunhas arroladas pelo Ministério Público Federal (MPF) ouvidas foram: Dalton Avancini e Eduardo Leite, ex-executivos da Camargo Corrêa e que cumprem prisão domiciliar em São Paulo; o advogado Carlos Alberto da Costa, que trabalhava na empresa GFD, do doleiro Alberto Youssef; Leonardo Meirelles, sócio da Labogen; Maurício Godoy e Marcos Berti, que foram ligados ao grupo Toyo Setal.
Entre os réus deste processo estão: Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras; Pedro Barusco, ex-gerente da diretoria de Serviços; João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT; Alberto Youssef, acusado de ser o líder do esquema da Lava Jato, além de empreiteiros. Duque e Vaccari pediram dispensa da audiência e tiveram o consentimento de Moro.
Quatro ex-deputados se tornam reús
A Justiça Federal aceitou as denúncias contra quatro ex-deputados federais acusados de envolvimento em esquemas de corrupção investigados pela Operação Lava Jato. André Vargas (PT), Pedro Corrêa (PP), Aline Corrêa, e Luiz Argôlo (SD) foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) e são os primeiros ex-parlamentares réus em processos derivados da operação Lava Jato.
Dos quatro, apenas Aline Corrêa, que é filha de Pedro Corrêa, não está presa na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Além deles, os outros nove denunciados pelo MPF, na quinta-feira passada, também tiveram as denúncias aceitas, e passam a ser réus.
De acordo com o MPF, Pedro Corrêa era responsável, como liderança do PP, pelo repasse geral de propinas ao partido, tendo recebido diretamente R$ 40,7 milhões em propina do esquema entre 2004 a 2014. Já Luiz Argôlo criou uma “sociedade” com Youssef, disse o MPF.
No caso de André Vargas, os procuradores sustentam que a corrupção aconteceu em contratos da Caixa Econômica Federal e do Ministério da Saúde, e ocorriam através da agência de publicidade Borghi Lowe e da empresa Labogen.

Falhas vistas no Restaurante Popular


O deputado estadual Bruno Dauaire (PR) esteve segunda-feira (18) no Restaurante Cidadão de Campos, acompanhado dos vereadores Thiago Virgílio (PTC), Cecília Ribeiro Gomes (PT do B) e Genásio (PSC). Eles almoçaram e, segundo o deputado, várias irregularidades foram encontradas. Entre elas, produto com validade vencida. Bruno, em seu perfil em uma rede social, observou que recebeu a atenção de todos os funcionários, inclusive da única da secretaria estadual de Assistência Social — órgão para qual deve ser enviado um relatório — que fica no restaurante em Campos.
Bruno listou entre os problemas a “falta do bebedouro, de água no banheiro e higiene precária, inclusive na limpeza dos pratos e talheres, porque a máquina de lavar louça está sem manutenção”. De acordo com o deputado, a visita ocorreu em virtude de reclamações que chegaram ao seu gabinete e no dos vereadores campistas. “Também ouvimos queixas sobre a qualidade da alimentação e encontramos estoque de pudim em pó com validade vencida”, escreveu o parlamentar nas redes sociais.
A intenção do deputado é enviar um relatório da visita à Secretaria Estadual de Assistência Social. “Temos certeza que o governo estadual estará sensível aos problemas que relataremos, para tomar providências a fim de tornar o projeto de novo bacana como já foi no passado”, concluiu.
A equipe de reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Assistência Social na noite de ontem, por volta das 18h30. Segundo o assessor, devido ao horário, não seria possível enviar as respostas ontem. No entanto, ele se comprometeu em apurar os fatos e enviar explicações nesta terça-feira (19).

Chuva e temperaturas amenas na região



Após um longo período de ondas fortes de calor, o mês de maio veio trazendo para o município de Campos e região um clima com temperaturas amenas e chuvas fracas. No início da tarde desta terça-feira (19), em Campos, foi registrada uma pancada de chuva, que durou poucos minutos e não chegou a causar alagamentos. A Defesa Civil informou que a frente fria na região deve permanecer até a próxima sexta-feira (22), com previsão de chuva e sem ventos fortes.
O Secretário Municipal de Defesa Civil, Henrique Oliveira, informou que a variação da temperatura deve permanecer nos próximos dias e pequenas garoas devem atingir o município. “Em Campos há possibilidade chuva, que pode atingir o máximo de 11 milímetros até sexta, sem causar maiores transtornos”, informou. Segundo dados do Clima Tempo, a temperatura no município pode atingir o mínimo de 17º e o máximo de 28º até o fim de semana.
Já nas demais regiões, o Secretário Estadual de Defesa Civil do Norte e Noroeste Fluminense, Coronel Moacir Pires, informou que a variação de tempo nessa época do ano é comum devido à aproximação do inverno. “Este período entre maio e junho é propício a este tipo de clima. Iremos registrar essas quedas de temperatura até a chegada do inverno”, disse.
Ainda segundo Pires, o município de São João da Barra deve registrar o maior índice de chuva até sexta, de 12 milímetros. Já nas demais cidades, a chuva não deve ultrapassar 5 milímetros.

Posto de combustíveis assaltado



Arquivo
Clique na foto para ampliá-la
Um posto de combustíveis foi alvo de bandidos no início da noite de segunda-feira (18), na Avenida Beira Rio, no Parque Prazeres, em Guarus, Campos.

A ação aconteceu por volta das 18h20 quando dois homens armados teriam chegado ao local numa motocicleta, de modelo e placa não identificados, anunciando o assalto. Os bandidos renderam dois frentistas e levaram os celulares dos mesmos, além de uma quantia em dinheiro não revelada, fugindo em seguida tomando rumo ignorado.

A Polícia Militar chegou a realizar buscas nas proximidades do posto, mas os suspeitos não foram localizados.

A ocorrência foi registrada na 146ª Delegacia Legal em Guarus para investigação.

Caminhão tomba e motorista sai ileso


Clique na foto para ampliá-la
motorista de um caminhão, carregado de embutidos e frios, saiu ileso após perder o controle da direção e tombar com o veículo, na tarde de segunda-feira (18), na RJ-198, no trecho que liga os municípios de Itaperuna e São José de Ubá, Noroeste Fluminense.

O acidente aconteceu numa curva e por conta do tombamento a carga, que vinha do Rio de Janeiro e seria descarregada em Italva, derramou na pista. Nem a presença da Polícia Militar (PM) inibiu os populares que teriam saqueado parte dos produtos.

A ocorrência foi registrada na 143ª Delegacia Legal de Itaperuna.

Estado registra redução de mortes por armas de fogo


PM20PM SauloO Estado do Rio de Janeiro reduziu em 50,3% o número de mortes por uso de armas de fogo entre 2002 e 2012, segundo o Mapa da Violência 2015. No primeiro ano, foram registrados 7.229 óbitos, contra 3.593 no último levantamento. Entre os jovens de 15 a 29 anos, a queda foi ainda mais expressiva: de 53,1%, passando de 4.171 mortes para 1.956. A queda fluminense é uma das mais expressivas do Brasil, já que o país registrou aumento de 11,7%.
Já o índice de óbitos entre a população fluminense total passou de 49,1 a cada 100 mil habitantes, em 2002, para 22,1 (redução de 54,9%). No início do levantamento, a taxa de homicídios por uso de armas de fogo no estado era a maior do país, saltando para a 16ª colocação em 2012. Entre os jovens, o índice de óbitos diminuiu de 107,7 a cada 100 mil habitantes, para 48,9 (queda de 54,6%), passando do primeiro para o 13º lugar no ranking nacional.
O secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, ressaltou que o Instituto de Segurança Pública (ISP) já havia apontado redução no número de homicídios: foram 6.885 em 2002 contra 4.081 em 2012. O secretário citou as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), o Sistema Integrado de Metas e Acompanhamento de Resultados (SIM) e as investigações realizadas pela Divisão de Homicídios como importantes iniciativas do Estado que contribuíram para a diminuição.
“A redução da taxa de homicídios é a principal meta que perseguimos, posto que a vida humana é o bem mais precioso. Não tenho dúvida de que o programa das UPPs contribuiu para essa redução, até porque a queda mais significativa de homicídios no período abordado pelo Mapa da Violência aconteceu a partir de 2008, ano em que inauguramos a primeira UPP, no Santa Marta. O SIM, iniciado em 2009 e que premia policiais que contribuem para a redução das taxas de criminalidade, e o trabalho da Divisão de Homicídios na elucidação desse tipo de crime são outros dois importantes fatores que contribuíram para a queda dos homicídios no nosso estado”, disse Beltrame.
Entre as capitais, a cidade do Rio de Janeiro também registrou queda de 65,9%, passando de 3.126, em 2002, para 1.066 mortes entre a população, em 2012. Já entre os jovens, a redução foi de 67,3%, caindo de 1.770, no primeiro ano, para 578, dez anos depois.

Plantão: preso por embriaguez ao volante; posto assaltado


PM noite setembro 2014Um homem foi preso em flagrante na noite desta segunda-feira (18) por embriaguez ao volante no km 11 da BR-101, próximo a Morro do Coco.
De acordo coma a Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 21h, os agentes estavam no local,onde ocorreu um capotamento. Na ocasião, uma carreta recebeu ordem de parada e não obedeceu. Policiais e funcionários da Autopista foram atropelados sem gravidade. Em seguida, o condutor do veículo foi abordado. Ao realizar o teste do “bafômetro” foi constatado índice de 1,09mg/l de álcool. A.F., de 60 anos. recebeu voz de prisão, sendo levado para a 146ª DP/Guarus, onde o caso foi registrado.
Assalto
Dois bandidos armados assaltaram um posto de gasolina no inicio da noite desta segunda-feira (18) por volta das 18h20, na Avenida Beira Rio, no Parque Prazeres, em Guarus, Campos.
De acordo com informações da polícia, os suspeitos estavam em uma moto e chegaram anunciando o assalto. Os bandidos roubaram dois celulares dos frentistas e fugiram com uma quantia em dinheiro que ainda não foi divulgada.
A Polícia Militar faz buscas, mas até o momento os bandidos não foram localizados. O caso será investigado na 146ª DP/Guarus.