PLAYER 01 WEB RADIO TROPICAL

PLAYER 01 - AUXILIAR DA WEB RADIO TROPICAL

PLAYER PARA ANDROIDE E SAMARTFONA

PLAYER PARA ANDROID E SMARTFONE PARA OUVIR CLICK NO PLAY

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

PMs do Choque vão depor nesta quinta sobre tiroteio na Av. Brasil


Nicolás SatrianoDo G1 Rio
Na busca por esclarecer detalhes sobre o tiroteio que deixou quatro pessoas baleadas na Avenida Brasil, na segunda-feira (25), a Polícia Civil ouvirá, nesta quinta-feira (29), mais dois policiais militares. Desta vez, serão PMs do Batalhão de Choque da corporação que, segundo apurou a delegacia responsável pelo caso, saíram em socorro das vítimas.
"Foram ouvidos PMs do 41 [BPM (Irajá)] e, amanhã [nesta quinta], serão ouvidos militares do Choque. Alguns pontos ainda precisam ser esclarecidos", disseo delegado titular da 21ª DP (Bonsucesso), Wellington Vieira.
Ouvidos na terça-feira (27), os autores dos disparos - PMs do batalhão de Irajá, na Zona Norte do Rio - repetiram na delegacia a versão de que trocaram tiros com criminosos. O delegado, no entanto, constatou que há contradições entre os relatos dos PMs e das vítimas. Por esse motivo, dois policiais da Tropa de Choque, que também foram acionados para o local, serão os próximos a depor.
"Os PMs [do 41] repetem a história de que trocaram tiros com criminosos. Já a vítima diz que eles atiraram contra o carro", afirmou Vieira.
O delegado afirmou, ainda, que se confirmado que os disparos partiram de armas dos militares do 41º BPM, eles podem ser indiciados por lesão corporal ou tentativa de homicídio.
A delegacia de Bonsucesso ainda espera o resultado do exame de impacto realizado no carro onde estavam as vítimas, mas os investigadores contam também com outra prova que pode ajudar a esclarecer o caso. Eles esperam receber uma bala que ficou alojada no corpo de um dos feridos.
Por enquanto, a polícia ainda não pode afirmar que foram os PMs do 41º que dispararam contra o veículo. Ainda assim, a Polícia Militar já afastou das ruas os policiais envolvidos no tiroteio e as armas utilizadas por eles foram encaminhadas para a perícia. Contra o carro das vítimas foram disparados tiros de pistola e fuzil, segundo o delegado. 
A PM também informou que abriu uma averiguação sumária para checar as circunstâncias do caso. De acordo com a corporação, os militares envolvidos estão "atuando em trabalhos internos no batalhão".
Chacina de Costa Barros
Os policiais do 41º BPM (Irajá) envolvidos no tiroteio na Avenida Brasil  são do mesmo batalhão do qual eram os PMs acusados de efetuar os disparos que mataram Roberto de Souza, 16 anos, Carlos Eduardo da Silva Souza, 16, Cleiton Corrêa de Souza, 18, Wesley Castro, 20, e Wilton Esteves Domingos Junior, 20, em novembro do ano passado.
O carro em que os jovens estavam foi fuzilado por diversos disparos em Costa Barros, na Zona Norte do Rio, na Estrada João Paulo, na altura da curva do Vinte, Subúrbio do Rio
Em junho deste ano, os policiais Fabio Pizza Oliveira da Silva, Antônio Carlos Gonçalves filho, Thiago Resende Viana Barbosa e Marcio Darcy Alves dos Santos foram soltos por decisão do Superior Tribunal de Justiça e passaram a responder ao processo em liberdade.
No depoimento que deram à Justiça do Rio em julho, os militares negaram terem sido os autores dos disparos e afirmaram, em depoimento, que no local do tiroteio havia dois homens armados em uma motocicleta e uma van, além do Palio, em que um homem foi visto empunhando uma pistola com o corpo debruçado para fora da janela do carona.

Procuradoria pede que PF-RJ apure intervenção de milícias nas eleições


Do G1 Rio
A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) no Rio de Janeiro pediu à Polícia Federal a instauração imediata de um inquérito para apurar a intervenção de milícias nas eleições em municípios fluminenses como Rio, Duque de Caxias, Magé, Nova Iguaçu e Seropédica.
A abertura do inquérito foi solicitada pelo procurador regional eleitoral Sidney Madruga a partir de informações de que grupos de milicianos têm cobrado taxas para permitir que candidatos façam campanha e divulguem materiais em áreas da Zona Oeste carioca e cidades do Grande Rio.
De acordo com reportagem publicada pelo jornal O Globo nesta quarta-feira (28), candidatos teriam que pagar de R$ 15 mil a R$ 120 mil para ter o direito de fazer campanha com exclusividade em territórios dominados por esses grupos. O valor varia de acordo com o número de eleitores do local. A investigação ficará sob a cargo da Delegacia de Defesa Institucional (Delinst).

Beltrame inicia processo que pode expulsar coronel suspeito de pedofilia


Do G1 Rio
O secretário de segurança pública, José Mariano Beltrame assinou, na tarde desta quinta-feira (29), um documento que dá início ao processo administrativo disciplinar do coronel Pedro Chavarry, que pode determinar a expulsão do oficial da PM.
Ainda nesta quinta-feira (29), duas mulheres prestaram depoimento na Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav), no Rio, para denunciar o suposto envolvimento no coronel da PM reformado Pedro Chavarry Duarte no desaparecimento de uma criança. O oficial está preso suspeito de crimes de pedofilia.
"O depoimento delas é forte, muito emocionado, e narra que a irmã delas, com nove meses, foi retirada da residência delas pelo coronel e nunca mais foi localizada", contou a delegada Cristiana Bento, titular da Dcav, em entrevista ao RJTV.

Segundo a delegada, as duas mulheres contaram que também tiveram contato com o coronel na época do desaparecimento da irmã. "Elas também relatam que ficaram em uma residência com o coronel e que elas têm flashes de memória em que o coronel aparece passeando pela casa nu. Seria mais uma criança desaparecida que teria sido levada pelo coronel para um local incerto e que as mães nunca mais souberam do paradeiro", destacou a delegada Cristiana Bento.
Novas provas
A delegada contou também, nesta quinta-feira, que foram encontradas novas provas de que o crime de estupro contra uma criança de 2 anos, praticado pelo coronel da PM reformado Pedro Chavarry Duarte, foi planejado. As investigações apontam que o coronel aposentado teve ajuda de cúmplices.

Justiça determina que Petrobras seja ressarcida em R$ 145,6 milhões


Do G1 Rio
A Justiça Federal determinou que a Petrobras deve ser ressarcida em R$ 145,6 milhões. A quantia faz parte do dinheiro que o lobista Julio Faerman tinha numa conta-corrente na Suíça, acusado de propina em contratos entre a Petrobras e SBM Offshore.
O juiz Vitor Barbosa Valpuesta, da 7ª Vara da Justiça Federal do Rio de Janeiro, decidiu que R$ 145.585.131,24 (80% dos recursos repatriados) sejam enviados para a Petrobras. O valor total dos recursos repatriados corresponde a R$ 182.676.600,00 e, de acordo com a decisão do magistrado, 20% dessa quantia deve ficar retida cautelarmente para eventuais danos causados a terceiros.
O pedido do Ministério Público Federal sobre pagamento de propina da empresa holandesa SBM Offshore a funcionários da Petrobras de 1999 a 2012 foi aceita pelo juiz Vitor Barbosa Valpuesta no início do ano.
A denúncia, feita pelos procuradores em dezembro de 2015, tinha como réus os ex-funcionários da Petrobras Renato Duque, Pedro Barusco, Jorge Zelada e Paulo Roberto Buarque carneiro, além dos ex-representantes  da SBM no Brasil Luis eduardo Campos e Julio Faerman.

Homicídio: Jovem de 21 anos é morto com 10 tiros de pistola dentro de carro;fotos

 Campos 24 Horas 

carro sujo de sangue29baleado29crime 2909Morreu minutos após dar entrada no Hospital Ferreira Machado (HFM), o jovem Matheus Alves de Castro, de 21 anos, que foi baleado na tarde desta quinta-feira (29), por volta das 15h, dentro de um carro, no cruzamento da Rua Itaboraí com Avenida Campista, no Parque Guarus, em Campos.
A polícia informou que a vítima estava dentro de seu carro, modelo Gol ‘caixote’, quando dois homens passaram em uma moto e efetuaram mais de 10 disparos, fugindo sentido Rua Teresópolis.
No local, a polícia encontrou várias cápsulas de calibre 9 milímetros. A vítima foi socorrida para o Hospital Ferreira Machado (HFM) por populares, mas não resistiu e morreu por volta das 15h35.
Buscas foram feitas, mas até o momento, ninguém foi preso. O homicídio será registrado na 146ª DP/Guarus.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Amanda lidera em Presidente Kennedy com 50,50% das intenções de votos



As eleições entram na semana decisiva e em Presidente Kennedy parece que o eleitor já escolheu o rumo que quer. Pelos números levantados pela Brand/Pesquisa, a atual prefeita e candidata à reeleição Amanda Quinta Rangel (PSDB) tem 50,50% de intenções de votos na menção estimulada. Em segundo lugar, mas bem distante, aparece o ex-prefeito Reginaldo Quinta (PMDB) com apenas 24,00% dos votos. Brunão do Povo (PHS) tem 2,25%.
A pesquisa, feita nos dias 22 e 23 de setembro, quinta e sexta-feira da semana passada, mostra um cenário de ampla vantagem para Amanda, uma vez que os eleitores que não votam em ninguém, em branco ou nulo somam 5,00% e os que não sabem ou não responderam chegam a 18,25%.
Outro fator determinante no cenário pesquisado é que quando os três nomes são apresentados ao eleitor e ele tem a opção de mudar o voto até o dia das eleições, 85,67% dos entrevistados dizem que a sua decisão é definitiva, ou seja, não muda. Portanto, pelos números, o voto está consolidado e a probabilidade de mudança é pequena já que apenas 12,70% admitiram mudar de opinião. Já 1,63% não sabem ou não responderam.
Amanda também lidera na espontânea
A pesquisa também mediu a intenção de votos na menção espontânea, ou seja, quando os nomes dos candidatos não são apresentados ao entrevistado. Amanda também lidera com ampla vantagem. A candidata aparece com 48,75% das intenções de votos, contra 22,25% de Reginaldo Quinta e 2,75% de Brunão. Já ninguém, branco e nulo somam 2,25%, outro 0,50% e não sabem ou não responderam 23,50%.

Reginaldo Quinta é o mais rejeitado
A pesquisa também mediu a rejeição dos candidatos. Os nomes foram apresentados e o ex-prefeito Reginaldo Quinta tem 17,44% de rejeição, seguido por Brunão do Povo com 16,22% e por último aparece Amanda com 11,55%. Outros 9,34% não rejeitam ninguém, enquanto 6,39% rejeitam todos. Não sabem ou não responderam somam 39,07%.

Para 51,50%, Amanda será a futura prefeita
A pesquisa também mediu a opinião dos entrevistados para saber quem vai ganhar as eleições em Presidente Kennedy, independente da preferência por um candidato. Para 51,50% dos ouvidos, Amanda será a futura prefeita. Outros 19,00% acreditam em Reginaldo Quinta e apenas 0,75% acreditam que Brunão se sente na cadeira da prefeitura. Outros 28,75% não sabem ou não responderam.


Metodologia
A Brand Pesquisas foi contratada pelo GFC Comunicações Eireli – ME/ Editora e Jornal Sul Capixaba e ouviu 400 pessoas nos dias 22 e 23. O número do registro no Tribunal Regional Eleitoral é ES-05778/2016. O estatístico responsável é Miriam Aparecida Ignácio de Almeida e a margem de erro é de 4,8%, para mais ou para menos, em um nível de confiança de 95%. Pesquisa do tipo quantitativo, por amostragem, com ampliação de questionário estruturado e abordagem pessoal em pontos de fluxo populacional. O conjunto do eleitorado do município de Presidente Kennedy, com 16 anos ou mais, foi tomado como universo da pesquisa.

Aluno suspeito de esfaquear professor em escola é preso no ES


Amabily CalimanDe A Gazeta
Um jovem suspeito de tentar matar um professor em Nova Venécia, na região Noroeste do Espírito Santo, foi preso na tarde desta terça-feira (27), na região de Patrimônio São Gonçalo, zona rural do município. O estudante de 21 anos foi abordado pelos militares no quintal da casa dele, após denúncia de moradores.

O crime aconteceu na última segunda-feira (26), na escola de Patrimônio São Gonçalo, após o término das aulas. Segundo a PM, o jovem deu uma facada na boca do professor, de 20 anos.
A motivação seria o fato do professor ter visto o suspeito tentando furtar uma bomba de irrigação em sua propriedade, localizada na região.

O professor foi socorrido por populares e encaminhado ao Hospital São Marcos, em Nova Venécia, e transferido para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, sem gravidade.

Segundo a Polícia Civil, o agressor foi preso em flagrante e autuado por lesão corporal grave. O exame pericial revelou que não houve risco de vida. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Mateus.